O teste A/B é utilizado no marketing. Com ele você poderá “colocar a teste” algumas possibilidades e utilizar a que obtiver o melhor retorno na sua campanha. Pode ser no seu site, nos seus envios, nos seus anúncios…

Enfim, irá depender do objetivo do seu teste. Se for um teste A/B para e-mail marketing, a possibilidade com melhor desempenho poderá ser a utilizada nos demais envios da sua campanha.

De forma geral funciona assim: você coloca duas ou mais alternativas a prova – por uma amostragem – e a que obtiver o melhor retorno será a utilizada para o “resto” da campanha.

Forma de funcionamento

No e-mail marketing são várias as possibilidades de se testar. As mais importantes são os títulos, o remetente, as datas e horários e o conteúdo a ser enviado para seus contatos.

Em qualquer um desses testes você envia uma amostra para dois ou mais grupos; aquela com melhor retorno você utiliza no restante dos envios. Abaixo vou dar alguns exemplos hipotéticos de como funciona.

Exemplo de teste A/B por título

No título A vou enviar para 10% dos meus contatos com o assunto: Curso de marketing Digital. Confira.

Já no título B vou enviar para 10% dos contatos com o assunto: (nome do contato) Confira o Curso de Marketing Digital.

Obs.: existem programas que permitem enviar a mensagem com o nome do seu contato, para isso basta você usar um código o qual será transformado no nome cadastrado.

Para esses testes eu posso testar a taxa de abertura ou de cliques. Vamos supor: nesse exemplo eu testei a taxa de abertura e o resultado da amostra B obteve um melhor desempenho. Assim os 80% dos contatos que ainda não foram enviados irão com o título: (nome do contato) Confira o Curso de Marketing Digital.

Exemplo de teste A/B por remetente

Outra possibilidade é a de testar o remetente do e-mail:

Suponhamos que quero testar qual remetente gera melhor retorno para minha campanha. No teste A irei enviar para 15% dos meus contatos o e-mail com meu nome: Alessandro Correia.

No teste B enviarei para outros 15% dos contatos com o nome da minha marca: Cia do Marketing.

Se o teste B conseguir um melhor desempenho, os outros 70% serão enviados com o remetente VSIGN Soluções Digitais.

Nesse caso de remetente podemos ter diversas variáveis, pois podemos ter marcas sem tanto impacto com seus contatos. Então, é possível o teste A conseguir melhor desempenho.

Mas pode acontecer o contrário – a empresa (marca) tem um nome forte e histórico de envios de conteúdos interessantes. Nesse caso provavelmente teremos melhor desempenho com o nome da marca. Mas isso você só irá descobrir testando, testando e testando…

Exemplo de teste A/B por data e hora

A possibilidade de testarmos qual é o melhor dia e hora para enviar e-mails também é um fator que pode melhorar bastante nossas campanhas de e-mail marketing. Isso varia muito de público para público, por isso o importante é testar. Vamos ao exemplo:

No teste A enviarei para 20% dos contatos o e-mail às 07h00min horas da segunda feira.

No teste B enviarei para 20% dos contatos o e-mail às 15h00min horas da segunda feira.

Alguns fatores podem influenciar esse ponto, pois pode ser que seu público tenha o hábito de ler e-mails quando chega em seu escritório pela manhã às 08h00min. Nesse exemplo, se seu e-mail tiver chegado à caixa de entrada do seu lead por volta das 07h00min horas, você sairá na frente, pois ele será um dos primeiros na caixa de entrada, com mais chances de ser lido. Mas pode acontecer de seu público ter um perfil diferente, por isso teste e descubra qual é o melhor dia e horário para seus envios.

Cada teste poderá lhe dar uma informação. O assunto (título) dará a melhor taxa de abertura, assim como o remetente. As datas indicarão qual é o melhor momento para se enviar as campanhas. Outra possibilidade é: testar o conteúdo do e-mail. Nesse caso, poderá medir qual é a melhor taxa de cliques, ou seja, qual é o conteúdo mais relevante ao seu público.

Análise empírica: resultados obtidos

Título – uma simples mudança no título efetiva bons retornos. Percebi que ao colocar o nome da pessoa no título e depois a mensagem a taxa de abertura dos e-mails é bem maior.

Horário e datas – aqui é preciso conhecer muito bem o público-alvo e sincronizar o envio. O importante é conseguir ser um dos primeiros da lista.

Remetente – no caso dos testes feitos ao enviar o e-mail com o nome de uma pessoa, tivemos um melhor resultado, mas isso também poderá variar.

Independente do tipo de teste, o importante é oferecer informação autorizada, relevante e, se possível, personalizada para o nicho do receptor. A qualidade sempre ajuda a melhorar o desempenho de qualquer campanha.