Quando trabalhamos com SEO (otimização para ferramentas de busca), a estruturação do conteúdo do site é fundamental. O primeiro passo é escolher suas palavras-chave primárias. Por acaso, estas palavras devem ser as mesmas usadas na parte de Keywords do código.

Entretanto, nem só de palavras primarias vive o seu conteúdo. A realidade é que os usuários estão amadurecendo, e cada vez mais realizam buscas por long tails, ou termos mais completos e específicos daquilo que desejam encontrar.

Se uma de suas keywords primárias for, por exemplo, “automóveis”, alguns dos termos mais associados essa busca são “usados”, “venda”, “tabela”, “preços” .

Pegue os termos mais associados à sua keyword principal. Escolha aqueles que forem relevantes para seu site (se você vende carros novos, o termo “usado” não vai ser muito bom), e use eles abundantemente em seu texto, da mesma forma que você já faz com suas keywords principais.

Vale a pena também trabalhar termos maiores, casando com outros. Por exemplo, para automóveis usados, você pode usar no texto “comprar automóveis usados” ou até mesmo “comprar automóveis usados em São Paulo”.

Lembre-se, o trabalho de webwriting para SEO é 10% feito de técnicas e 90% de intuição. É importante você entender como escolher suas keywords, como posicionar elas no texto, e qual a quantidade ideal. Passando isso, o trabalho de escrever exige muito cuidado para não deixar o SEO influenciar na experiência do usuário, deixando o texto ruim de ser lido.

Outra coisa, nem sempre os termos que você precisa vão aparecer no Insights for Search ou outras ferramentas de palavras-chave. Por isso é importante planejar bem e pensar em termos interessantes para os buscadores antes de produzir o texto, definindo em níveis de acordo com o volume de conteúdo. Para textos pequenos palavras primárias e secundárias vão bastar. Em textos maiores você pode descer até as terciárias, quaternárias, e assim por diante. Por exemplo, na frase “comprar automóveis usados em São Paulo”, o termo “automóveis usados” pode ser uma keyword primária, “comprar”, secundária e “São Paulo”, terciária.

Quando você constrói o texto desta forma, esta associando as buscas pelo produto que você vende, com outras informações relevantes que podem ser buscadas pelo usuário. Assim,

uma página bem otimizada para o termo “automóveis usados” pode superar o seu site para esta pesquisa, mas quando o termo “São Paulo” for associado, você poderá aparecer antes.

Fonte: webtraffic.com.br